O javali, o capim-annoni e as paisagens ferais do Brasil Meridional

Autores

  • Caetano Sordi Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.53000/rr.v13i2.4531

Palavras-chave:

Paisagem, Feralização, Espécie exótica invasora, Brasil meridional

Resumo

Este artigo discute a produção de paisagens ferais no extremo sul do Brasil a partir da expansão de duas espécies exóticas invasoras: o javali asselvajado europeu (Sus scrofa) e a gramínea sul-africana conhecida como capim-annoni (Eragrostis plana Nees). Por paisagens ferais, compreendemos as configurações espaço-temporais produzidas por seres vivos e não-vivos que ganham novos poderes ao se associarem às infraestruturas humanas e seus projetos de modernização. Em diálogo com a antropologia ecológica de Tsing e Ingold, o artigo busca desvelar os processos de transformação da paisagem sulina subjacentes à proliferação das duas espécies, suas ressonâncias históricas e agrárias.

Biografia do Autor

Caetano Sordi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

ÁLVAREZ, Maria Fernanda T. Tornar-se nativo / a resistência do liso. In: STEIL, Carlos A.; CARVALHO, Isabel C. M. (orgs.). Cultura, percepção e ambiente: diálogos com Tim Ingold. São Paulo: Terceiro Nome, 2011. p. 153-173.

ANDERSON, Virginia. Creatures of empire: how domestic animals transformed early America. Oxford: Oxford University Press, 2006.

BACKHAUS, Gary. Introduction. In: BACKHAUS, Gary; MURUNGI, John. Tensional landscapes: the dynamics of boundaries and placements. Lanham: Lexington Books, 2003, p. xi-xxix.

BARETTA, Silvio R.D.; MARKOFF, John. Civilization and Barbarism: cattle frontiers in Latin America. Comparative Studies in Society and History, v. 20, n.4, p. 587-620, 1978.

BARRÁN, José Pedro. Historia de la sensibilidad en el Uruguay. La cultura “bárbara” (1800-1860). El disciplinamiento (1860-1920). Montevideo: Banda Oriental, 2012.

BERQUE, Augustin. Paysage-empreinte, paysage-matrice: élements de problématique pour une géographie culturelle. Espace géographique, v. 13, n. 1, p. 33-34, 1984.

BESSA, Altamiro S. (org.) A unidade múltipla: ensaios sobre a paisagem. Belo Horizonte: Escola de Arquitetura da UFMG, 2021.

BORGES DE MEDEIROS, Renato; FOCHT, Telmo. Invasão, prevenção, controle e utilização do capim-annoni-2 (Eragrostis plana Nees) no Rio Grande do Sul, Brasil. Revista agropecuária gaúcha, v.13, n.1-2, p. 3-28, 2007.

BRASIL. Instrução Normativa n. 3, de 31 de janeiro de 2013. Autoriza o controle populacional do javali – Sus scrofa – em todo território nacional e dá outras providências. Brasília: Ministério do Meio Ambiente: Ibama.

BRASIL. Instrução Normativa n. 12, de 25 de março de 2019. Brasília: Ministério do Meio Ambiente: Ibama.

BRUNO, Regina. Senhores da Terra, Senhores da Guerra. (a nova face política das elites agroindustriais no Brasil). Rio de Janeiro: Forense Universitária: UFRRJ, 1997.

BULAMAH, Rodrigo C. Pode um porco falar? Doença, sistemas e sacrifício no Caribe. Horizontes Antropológicos, 57, p. 57-92, 2020.

COCCIA, Emmanuele. A vida das plantas: uma metafísica da mistura. Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2018.

CROSBY, Alfred W. Imperialismo ecológico: a expansão biológica da Europa 900-1900. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

DALLA BERNARDINA, Sergio. Le gibier du apocalypse: chasse et théorie du complot. Ethnologie Française, n.39, p. 79-88, 2009.

DA ROS, César Augusto. Terra e poder no Rio Grande do Sul: as políticas agrárias durante o governo Olívio Dutra (1999-2002). Rio de Janeiro: Garamond, 2012.

DE LA CADENA, Marisol. Política indígena: un análisis más allá de ‘la politica’. World Anthropologists Network, n.4, 2009.

DICKEL, Simone. A Fazenda Annoni no Rio Grande do Sul: disputa de direitos, luta pela terra e ação dos sujeitos. Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais, v. 8, n. 2, p. 18-36, 2019.

DRUSCHKE, Caroline G.; MEYERSON, Laura A.; HYCHKA, Kristen. From resoration to adaptation: the changing discourse of invasive species management in coastal New England under global environmental change. Biological Invasions, v. 18, n. 3, p. 2739–2747, 2016.

FARINATTI, Luis. A. Domesticação, técnica e paisagem agrária na pecuária tradicional da Campanha rio-grandense (século XIX). In: PINÓS DA COSTA, Benhur; QUOOS, João Henrique; DICKEL, Maria Eliana Graeff (orgs.). A sustentabilidade da Região da Campanha-RS: práticas e teorias a respeito das relações entre ambiente, sociedade, cultura e políticas públicas. Santa Maria: Programa de Pós-Graduação em Geografia e Geociências, 2010. p. 62-87.

FILIPPUCCI, Paola. Landscape. In: The Cambridge Encyclopedia of Anthropology. 2016. Disponível em https://www.anthroencyclopedia.com/entry/landscape; Acesso em 30 ago. 2021. (verbete).

FOCHT, Telmo. Ecologia e dinâmica do capim-annoni-2 (Eragrostis plana Nees), uma invasora dos campos sulinos: prevenção da sua expansão. 2008. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

GEHRARDT, Marcos; ZARTH, Paulo A. Ervateiros em conflito: extrativismo da erva-mate, ervais públicos e privatização. In: RENK, Arlene; WINCKLER, Silvana. Estado, configuração da terra e conflitos agrários: norte do RS e oeste de SC. São Leopoldo: Oikos, 2019, p. 135-152.

GIBSON, James J. The ecological approach to visual perception. Boston: Houghton Mifflin, 1979.

GOES FILHO, Synesio S. Alexandre de Gusmão (1695-1753): o estadista que desenhou o mapa do Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2021.

GRUPPUSO, Paolo; WHITEHOUSE, Andrew. Exploring Taskscapes: an introduction. Social Anthropology, 28, 3, p. 588-597, 2020.

HARAWAY, Donna. Antropoceno, Capitaloceno, Plantationoceno, Chthuluceno: fazendo parentes. ClimaCom Cultura Científica, ano 3, n. 5, p. 139-146, 2016.

HEIDEGGER, Martin. Construir, habitar, pensar [1951]. In: Ensaios e conferências. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 11-38.

INGOLD, Tim. The Perception of the Environment: essays in livelihood, dwelling and skill. London: Routledge, 2000.

KIRKSEY, S. Eben. HELMREICH, Stefan. 2010. The emergency of multispecies ethnography. Cultural Anthropology, v.4, n.5, p. 546-576, 2010.

KUEFFER, Christoph. Integrating Natural and Social Sciences for Understanding and Managing Plant Invasions. In: S. Larrue (ed.) 2013. Biodiversity and Society in the Pacific Islands. Marseille: Presses Universitaires de Provence; Canberra: ANU ePress.

LARSON, Brendon M.H. The war of the roses: demilitarizing invasion biology. Frontiers in Ecology and Environment., v.3, n.9, p. 495-500, 2005.

LESCUREUX, Nicolas. Towards the necessity of a new interactive approach integrating ethnology, ecology and ethology in the study of the relationship between Kyrgyz stockbreeders and wolves. Social Science Information, v.45, n.3, p. 463-478, 2006.

LESTEL, Dominique. As origens animais da cultura. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

LIDSTRÖM, Suzanna; WEST, Simon; KATZSCHNER, Tania; PÉREZ-RAMOS, Maria Isabel. Invasive Narratives and the inverse of slow violence: alien species in science and society. Environmental Humanities, n.7, p. 1-40, 2015.

LOWE, S.; BROWNE, M.; BOUDJELAS, S.; De POORTER, M. 100 of the World’s Worst Invasive Alien Species: a selection from the Global Invasive Species Database. ISSG, IUCN, 2004.

MCFALL-NGAI, M. The squid-vibrio association: a naturally occuring experimental model of animal-bacterial partnership. In: HUFFNAGLE, G.; NOVERR, M (eds.). Gut microbiota and regulation of the imnune system. Austin: Landes Bioscience Press, 2008. p. 102-112.

Mc NEELY, Jeffrey A. Xenophobia or conservation: some human dimensions of invasive alien species. In: ROTHERHAM, Ian D.; LAMBERT, Robert A. (eds.). Invasive and Introduced plants & animals: human perceptions, attitudes and approaches to management. London: Earthscan, 2011. p. 19-38.

MERLEAU-PONTY, Maurice. A natureza. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O primado da percepção e suas consequências filosóficas. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

PEDROSA, Felipe; SALERNO, Rafael; PADILHA, Vinicius B.; GALETTI, Mauro. Current distribution of invasive feral pigs in Brazil: economic impacts and ecological uncertainty. Natureza e Conservação, n.13, p. 84-87, 2015.

PESAVENTO, Sandra. História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1994.

PEREIRA, Fabíola Mattos; RIETH, Flávia M.S.; KOSBY, Marília. Inventário Nacional de Referências Culturais – Pecuária, Bagé/RS. In: BEVILAQUA, Ciméa Barbato; VELDEN, Felipe Vander (orgs.). Parentes, vítimas, sujeitos: perspectivas antropológicas entre humanos e animais. São Carlos: EdUFSCar; Curitiba: Editora UFPR, 2016. p. 189-206.

PILLAR, Valério P.; VÉLEZ, Eduardo. Extinção dos campos sulinos em unidades de conservação: um fenômeno natural ou um problema ético. Natureza e Conservação, v.8, n.1, p.84-86, 2010.

RONZONI, Raul. Anchorena: la leyenda del patrício aventurero. Montevideo: Fin de Siglo, 2020.

SAGOFF, Mark. Who is the invader? Alien species, property rights and the Police power. In: ROTHERHAM, Ian Rotherham D.; LAMBERT, Robert A. (eds.). Invasive and introduced plants and animals: human perceptions, attitudes and approaches to management. London: Earthscan, 2011. p. 79-108.

SAINT-HILLAIRE, Auguste. Viagem ao Rio Grande do Sul. Brasília: Senado Federal, 2002.

SCIFONI, Simone. Paisagem cultural. In: GRIECO, Bettina; TEIXEIRA, Luciano; THOMPSON, Analucia (Orgs.). Dicionário IPHAN de Patrimônio Cultural. 2. ed. rev. ampl. Rio de Janeiro, Brasília: IPHAN/DAF/Copedoc, 2016.

SIMBERLOFF, Daniel. The rise of modern invasion biology and American attitudes towards introduced species. In: ROTHERHAM, Ian Rotherham D. Rotherham; LAMBERT, Robert A. (eds.). Invasive and introduced plants and animals: human perceptions, attitudes and approaches to management. London: Earthscan, 2011. p. 121-135.

SIMBERLOFF, Daniel. Invasive species: what everyone needs to know. Oxford: Oxford University Press, 2013.

REIS, José C.L. Capim-annoni-2: origem, morfologia, características, disseminação. In: MACEDO, Wilfredo (org.). Reunião Regional de Avaliação da Pesquisa com Annoni 2. Bagé: Embrapa, 1993.

SÜSSEKIND, Felipe. O rastro da onça: relações entre humanos e animais no Pantanal. Rio de Janeiro: 7Letras, 2014.

TSING, Anna L. Friction: an ethnography of global connection. Princeton: Princeton University Press, 2005.

TSING, Anna L. Viver nas ruínas: paisagens multiespécie no Antropoceno. Brasília: IEB Mil Folhas, 2019.

TSING, Anna L. O antropoceno mais que humano. Ilha: Revista de Antropologia, v. 23, n. 1, p. 176-191, 2021.

ZARTH, Paulo A. Introdução de novas raças de gado no sul do Brasil (1870-1950). História: debates e tendências, v. 16, n. 1, p. 72-91, 2016.

Downloads

Publicado

2022-08-04

Como Citar

Sordi, C. (2022). O javali, o capim-annoni e as paisagens ferais do Brasil Meridional. RURIS (Campinas, Online), 13(2), 76–107. https://doi.org/10.53000/rr.v13i2.4531