Um contexto, dois olhares: fotografias de natureza segundo José Juliani e Haruo Ohara

Autores

  • Richard Gonçalves André Unesp-Assis

Resumo

Ao longo da década de 1930, a cidade de Londrina esteve em processo de construção material e simbólico. Nesse contexto fronteiriço, os fotógrafos José Juliani e Haruo Ohara representaram a natureza de modos estritamente diferentes, embora pertencessem ao mesmo espaço e tempo: o primeiro alimentando visões de grandiosidade, fertilidade e prosperidade inerentes à região, ressaltando, também, a questão do progresso e da civilização; o segundo, por sua vez, malgrado não prescindisse dos lugares-comuns relacionados à fertilidade, chamava a atenção, ao mesmo tempo, para as dificuldades e reveses dessa natureza pródiga, mas, concomitantemente, hostil. Ao longo da década de 1930, a cidade de Londrina esteve em processo de construção material e simbólico. Nesse contexto fronteiriço, os fotógrafos José Juliani e Haruo Ohara representaram a natureza de modos estritamente diferentes, embora pertencessem ao mesmo espaço e tempo: o primeiro alimentando visões de grandiosidade, fertilidade e prosperidade inerentes à região, ressaltando, também, a questão do progresso e da civilização;  o segundo, por sua vez, malgrado não prescindisse dos lugares-comuns relacionados à fertilidade, chamava a atenção, ao mesmo tempo, para as dificuldades e reveses dessa natureza ródiga, mas, concomitantemente, hostil.

Biografia do Autor

Richard Gonçalves André, Unesp-Assis

Mestrando em História Política pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) –

campus Assis. Mestrando em História Política pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) – campus Assis.

 

Downloads

Como Citar

André, R. G. (2011). Um contexto, dois olhares: fotografias de natureza segundo José Juliani e Haruo Ohara. História Social, (11), 75–94. Recuperado de https://ojs.ifch.unicamp.br/index.php/rhs/article/view/157

Edição

Seção

Dossiê